Friday, September 10, 2010

~


"Os perseguidos"
Pedro Anjos Teixeira
Sintra 2010

~

um sopro de vento

sobranceiro

um sopro de vento
aberto e claro
desfolhando
em espera
um gesto
de ternura

um sopro de vento
apaixonado
ululante-jugular
desta sombra imensa
que é o meu corpo
recurvado sobre nadas

um sopro de vento
que nos levasse
e extinguisse
e ao sonho
que persis
te

deixasse o vazio
que é em mim

um sopro de vento
que passasse


No comments: