Sunday, December 26, 2010

[]

foto retirada de www.olhares.com (link de autor)

~

é (s) vazio
o amanhã
na dobra encruzilhada
do sentir
aposto à integridade
que não entendo

impossível

o calor restante
do sonho
e a perfeição
que nele procuro

que motivo
nos impede de sorrir
e em nós proíbe
o lenho comburente
do amor

Wednesday, December 22, 2010

~

foto retirada de www.olhares.com (link de autor)

~

um dia
acordaremos

livres
e abriremos
ainda noite
nossos corações
ao mundo

um dia
libertos de tudo
quanto não seja poesia
e música

cumprindo-se em verdade
um dia gritaremos ao vento
o submundo querer do silêncio
amor rubente e claro
ruindo em tombos
de impossibilidade e espera
e entregaremos nossos braços
ao sol poente da seara
e tudo o que em nós sente
ao olor trigo da vida

um dia
talvez um dia
o sonho desperte


Saturday, December 18, 2010

(des)encontro

foto retirada de www.olhares.com (link de autor)

~

entre nós
e o frio
um silêncio
que foi nosso

quando vagas
as sombras
de olhar triste
e o sentir
estrépito
de insentido
que é a vida
nos juntaram
e ao silêncio
devastante
do mar
ausente
tocámos
unos
a flor verde
e indivisa
da saudade

Saturday, December 11, 2010

~

Foto retirada e www.olhares.com (link de autor)

~

falemos da fome
e da sede
que não temos
do amor
que cantamos
livres
da dor
que não sentimos

falemos do mar
e do verde olhar
longe
que não vimos
das palavras
álgidas
que fingimos
do verso cárstico
liso
que esculpimos

falemos da verdade
ausente
da escrita

ao calor íntimo
do frio

que é lá fora
de ninguém

falemos alto
bem alto

para que se não ouça
o murmúrio
do tempo

marginal

e não sinta
a solidão infixa
em nós

falemos de nada

Sunday, December 5, 2010

~


rua
2010


~

são corpos

estes
que se cruzam

e não tocam
porque se não
conhecem
olhares escombros
de tristeza restante
passos confusos
ruindo sobre o amor
ausente

:

corpos
estes
que vestimos


Saturday, December 4, 2010

~

retirado de www.olhares.com (link de autor)

~

nem o sono

nem a madrugada
extensa do olhar
cadente em gota
sobre o silêncio
ou o desespero
desfalecente da noite
que é cansaço e frio
e rumor incerto

...

nada sorri
no sonho triste
que é o meu corpo
dobre corpo
à boca-espera

do partir imposto

~

pudesse eu ficar


~

foto retirada de www.olhares.com (link de autor)

~

lua

é o teu rosto
e o quarto
crescente
além limbo
do olhar
escorrendo
ázimo
pelos interstícios
de nós