Saturday, March 14, 2015

~

~


maternidade
2015

~

donde vem
a tolerância
cedente

essa vontade
isenta de ti

a ciência
dilui-se
no teu rosto
de apreensão
serena

no motivo
constante
que te embarca

porque és mãe
e me possuis
como filha
e te não possuis
senão como filha
também

o teu presente
é o minuto
que passas longe

o laborar
num só 
sentido do amor

e mesmo 
que a noite tarde
ou que a 
madrugada fria
não tenha fim

aí permaneces 
vígil
imperturbável
no teu posto

pronta
para dar
a vida
sem hesitações
nem medos

,

incondicional