Sunday, December 18, 2016

poíesis

criar
mas o quê
que formas
que letras
que figuras
ou cores
consonantes
com a 
sensibilidade
do momento

criar 
o quê
se nem sentir 
consigo
se nem chorar
nem gritar
nem viver
conforme
consigo

visto-me
com 
o que tenho
respiro 
e acordo
e levanto-me
com 
o possível

corro
porque 
me corre
o chão

escrevo
porque 
me pedem
as mãos presas
desabituadas

bato-me
mordo-me
arrasto-me
para sentir-me
além do peso 
que dura
dura dura
até de noite

,

desejados 
são os dias 
que terminam
com um copo
de vinho 
alentejano 
e um sono
profundo e
quieto

SILÊNCIO

só preciso 
de silêncio